Página Inicial
Escrever no livro de visitas Enviar um email
           Imprensa
           Obras
           Biografia
           O que é?
           Encontros
           A Volta
           A Casa
           A Imagem
           Imaginário
           As Flores
           O Legado
           Quiosque
           Links
 

 Biografia

 

Alberto da Veiga Guignard (Nova Friburgo/RJ 1896 - Belo Horizonte/MG 1962) muda-se com a família para a Europa em 1907. Entre 1915 e 1923, freqüenta a Real Academia de Belas Artes de Munique e estuda com Hermann Groeber e Adolf Hengeler. Aperfeiçoa-se em Florença e em Paris, onde participa do Salão de Outono. Retorna para o Rio de Janeiro em 1929, integra-se ao cenário cultural e conhece Ismael Nery, Candido Portinari, Di Cavalcanti e Oswaldo Goeldi. Participa do Salão Revolucionário de 1931, e é destacado por Mário de Andrade como uma das revelações da mostra. De 1931 a 1943 dedica-se ao ensino de desenho e gravura na Fundação Osório, no Rio de Janeiro. Em 1943, passa a orientar alunos no seu ateliê e forma o Grupo Guignard. A única exposição do grupo, realizada no Diretório Acadêmico da Escola Nacional de Belas Artes, é fechada por alunos conservadores e reinaugurada na Associação Brasileira de Imprensa. Em 1944, a convite do prefeito Juscelino Kubitschek, transfere-se para Belo Horizonte e começa a lecionar e dirigir o curso livre de desenho e pintura da Escola de Belas Artes, por onde passam Amilcar de Castro, Farnese de Andrade e Lygia Clark, entre outros. Permanece à frente da escola até 1962, quando, em sua homenagem, esta passa a chamar-se Escola Guignard. Sua produção compreende paisagens, retratos, pinturas de gênero e de temática religiosa. Em 1996, centenário do seu nascimento, são realizadas exposições comemorativas no Rio de Janeiro, em São Paulo e em Belo Horizonte.